Emigração Internacional e Trocas Populacionais Internas de Minas Gerais, de Valadares e de Ipatinga, no Decênio 1981/1991

Weber Soares

Resumo


A trajetória analítica empreendida neste trabalho tem o objetivo de discriminar a contribuição das trocas populacionais internas e internacionais à dinâmica migratória da microrregião de Governador Valadares, da microrregião de Ipatinga e de Minas Gerais. Para tanto, o primeiro esforço consistirá em descrever as técnicas de mensuração dos fluxos populacionais, tanto a direta quanto a indireta: aquela técnica lida com dados resultantes de resposta a quesitos diretamente ligados à migração, e esta consiste no tratamento de dados indiretamente ligados à migração. Se forem adotados certos pressupostos e hipóteses, a técnica indireta permite estimar, geralmente por resíduo, os efeitos líquidos (saldos migratórios), dos deslocamentos populacionais (CARVALHO, 1980).

Vale notar que a estimação dos emigrantes internacionais referentes ao quinquênio 1986/1991 para os recortes territoriais em pauta toma como referência a linha de procedimentos metodológicos desenvolvida por CARVALHO & RIGOTTI (1999), RIGOTTI (1999), CARVALHO et al (2000a, b, c) e CARVALHO et al (2001).

Por fim, à luz de tais técnicas e dos dados censitários de 1970, de 1980 e de 1991 serão estimados, tanto para as duas microrregiões mineiras, a valadarense e a ipatinguense, quanto para o estado de Minas Gerais, o saldo migratório decenal (1981/1991), os saldos migratórios quinquenais, o de 1981/1986 e o de 1986/1991, e o número de emigrantes internacionais do quinquênio 1986/1991. 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.