INTERPOLAÇÃO DE DADOS METEOROLÓGICOS UTILIZANDO COVARIÁVEIS PARA A REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE

Luiza Cintra Fernandes, Diego Rodrigues Macedo

Resumo


A criação de superfícies continuas com informações climáticas espacialmente distribuídas são
importantes para diversas aplicações. Há várias metodologias sendo estudados para melhorar a
interpolação dos dados meteorológicos escassamente distribuídos, tanto o estudo dos melhores
métodos sendo o Thin Plate Spline (TPS) se mostrado mais eficiente para esta aplicação. Como o
uso e combinações de covariáveis que melhoram os modelos de interpolação. Assim este trabalho
objetivou testar o uso de covariáveis, como imagens do sensor MODIS de LST e cobertura de
nuvens, MDE e distância a costa, utilizando TPS, para a região metropolitana de Belo Horizonte.
Em geral a acurácia dos modelos foi boa, principalmente a Temperatura que teve RMSE entre 1 e
4 oC. Para as covariáveis utilizadas o efeito na Temperatura e na Precipitação foi marginal, os
modelos que não utilizavam covariáveis tiveram erros muito próximos do que os que utilizavam. Já
para a velocidade dos ventos o uso de covariável, principalmente a cobertura de nuvens, foi
essencial para se ter um modelo com a menor incerteza associada.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.