Notas do Editor

Ricardo Alexandrino Garcia

Resumo


Neste volume, o Laboratório de Estudos Territoriais traz a VII Mostra de Trabalho da Disciplina Métodos Quantitativos aplicados à Modelagem de Sistemas Ambientais, que aconteceu no Instituto de Geociências, na UFMG.

No primeiro artigo objetivou-se testar o uso de covariáveis, como imagens do sensor MODIS (Moderate Resolution Imaging Spectroradiometer) de LST(Land SurfaceTemperature) e cobertura de nuvens, MDE (Modelo Digital de Elevação) e distância a costa, utilizando o método TPS (Thin Plate Spline), para a região metropolitana de Belo Horizonte.

No segundo artigo, visou-se quantificar a geodiversidade da Região Cárstica de Arcos-Pains-Doresópolis-Iguatama, e analisar, por meio de um modelo geoestatístico, a relação do potencial de dissecação do relevo com o aumento da geodiversidade.

Logo em seguida, no terceiro artigo, o objetivo do estudo foi interpolar a precipitação para a bacia da usina de Nova Ponte no estado de Minas Gerais, por meio dos interpoladores Inverso da Distância Ponderada (IDW), Cokrigagem e Mínima Curvatura (Spline), e posteriormente usar da validação cruzada para testar a eficiência destes.

No quarto artigo, se propôs a investigar aspectos que influenciam o consumo de água doméstico no Brasil, tendo como referência dois recortes territoriais, a saber, os municípios de Minas Gerais e os municípios Brasileiros, a partir das informações registradas no Sistema Nacional de Informações de Saneamento (SNIS) para o ano de 2015.

Já no quinto artigo, o objetivo do trabalho foi realizar a análise exploratória de dados referentes às taxas registradas de acometidos pela dengue nos municípios dos Estados da região Sudeste do Brasil, correlacionando-os com as variáveis: índice de desenvolvimento humano municipal (IDHM), percentual de população urbana, renda per capita, esperança de vida ao nascer e população economicamente ativa (PEA) maior que 18 anos.

No sexto artigo, o objetivo do trabalho foi propor um modelo que visa avaliar a qualidade do atendimento escolar no município de Belo Horizonte para o ensino fundamental, para cada um dos seus três ciclos, parametrizado na comparação entre oferta e demanda. O modelo tem como resultado um índice que informa quais áreas do município estão mais ou menos bem atendidas pelo serviço, de acordo com critérios pré-estabelecidos.

No sétimo artigo, a partir de técnicas de estatística espacial e geoprocessamento, o trabalho objetivou analisar a relação entre renda e alguns indicadores sociais (mortalidade infantil, analfabetismo e porcentagem de pobres) nos municípios de Minas Gerais com base nos dados do último Censo Demográfico (2010).

No oitavo artigo, objetivou-se identificar os municípios e as regiões referenciais na oferta do ensino superior no interior do Brasil no ano de 2010.

Por fim, no nono artigo, buscou-se analisar, através da regressão espacial, a relação entre produção e armazenamento de grãos, identificando as áreas do estado de Minas Gerais que apresentam os maiores desvios, com especial atenção ao déficit de armazenagem. A análise de regressão espacial permite modelar, examinar e explorar relacionamentos espaciais e pode ajudar a explicar os fatores por trás dos padrões espaciais observados.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.