Crescimento das cidades médias e interiorização da migração: realidade ou mito?

Késia Anastácio Alves da Silva, José Marcos Pinto da Cunha, Raquel Maria de Alonso, Luiz Faria Chaves

Resumo


O objetivo deste trabalho é analisar o papel das
cidades de porte médio no processo de
interiorização. Este artigo tem como base o
pressuposto de que, nas últimas décadas, se
observou uma concentração da população em um
número reduzido de cidades, sendo estas
caracterizadas principalmente pelo porte
populacional expressivo, e em grande parte
localizadas em regiões metropolitanas. Nesse
sentido, este trabalho questiona se o crescimento
desta tipologia de municípios não estaria
relacionado à expansão das regiões metropolitanas
(e à emergência de uma nova morfologia urbana),
ou se de fato estaria ocorrendo uma interiorização
da população. Assim, foram classificadas como
cidades de porte médio aquelas com população
entre 100 e 500 mil habitantes, e foram analisados o
crescimento e os fluxos migratórios dos municípios
localizados em regiões metropolitanas e fora destas,
no estado de São Paulo, nos anos de 2000 e 2010.

Palavras-chave


Cidades médias, interiorização, migração.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


GEOgrafias: uma publicação do Departamento de Geografia e do Programa de Pós-Graduação em Geografia - IGC/UFMG