Mapeamento digital para indicação preliminar de áreas suscetíveis a desastres mistos.

Silvia Elena Ventorini, Évelyn Márcia Pôssa, Thiago Gonçalves Santos, Juliano Batista Romualdo

Resumo


Em muitas cidades brasileiras as prefeituras carecem
de base cartográfica organizada e de recursos
humanos especializados para elaboração de
mapeamento digital como apoio à gestão e ao
planejamento de áreas propícias aos desastres mistos.
Neste artigo apresenta-se a investigação para gerar
base digital de dados cartográficos como apoio à
identificação de áreas suscetíveis a desastres mistos, e
como suporte ao planejamento e gestão urbana. O
desafio foi o uso de documentos cartográficos em
multiescalas e multiresoluções espaciais
disponibilizados em órgãos públicos para gerar
mapas temáticos e análises de áreas suscetíveis a
enchentes, alagamentos e erosões na cidade de São
João del-Rei, localizada no estado de Minas Gerais.
A fundamentação teórica e metodológica adotada foi
a Teoria Geral dos Sistemas aplicada à Geografia, e
os procedimentos incluíram a geração de mapas
temáticos, mapeamento espaço-temporal da área
urbana, sobreposição de mapas, coleta e análise de
dados primários e secundários. Os resultados
indicaram a consolidação e a expansão urbana para
áreas suscetíveis a enchentes, alagamentos e erosões.
O mapeamento e a análise conjunta de dados
primários e secundários mostraram-se adequados e
de baixo custo para a indicação de suscetibilidades
aos desastres mistos no sítio urbano, tanto em áreas
já consolidadas como em áreas em processo de
expansão.


Palavras-chave


Cartografia Digital. Planejamento urbano. Enchentes urbanas.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


GEOgrafias: uma publicação do Departamento de Geografia e do Programa de Pós-Graduação em Geografia - IGC/UFMG