IGC

Sobre a Casa da Glória

As construções que compõem a atual Casa da Glória são de épocas e estilos diferentes. O edifício principal ou bloco II (à direita de quem sobe a Rua da Glória) é de construção setecentista cuja data exata não é conhecida.

Acredita-se que a Casa foi construída entre 1775 e 1800. Não se sabe ao certo o responsável pela obra, mas acredita-se que tenha sido Manuel Viana, marido de Dona Josefa Maria da Glória que residiu na casa até 1813, daí provindo a denominação “ Casa da Glória”.

No início do século XIX a Casa passou às mãos do Estado, servindo de residência para os intendentes. Ela recebeu visitas de grandes estudiosos como Auguste de Saint Hilaire, John Mawe, Barão Wilhelm Ludwig von Eschwege, J.B. Von Spix, Von Martius e muitos outros.

Em 1864, passa aos domínios da Igreja e é transformada em sede do Segundo Bispado de Minas Gerais, tornando-se residência oficial dos Bispos de Diamantina. Por volta de 1867, com a finalidade de abrigar religiosas da ordem de São Vicente de Paulo, ocorrem algumas transformações na Casa, que passa a ser conhecida como Orfanato, e posteriormente como Educandário Feminino de Nossa Senhora das Dores.

Ícone da cidade de Diamantina, o chamado “Passadiço da Glória”, que encanta pela sua graciosidade, foi construído para ligar as duas casas que funcionavam como educandário e orfanato. A obra, na época, causou polêmica, mas acabou se integrando à paisagem diamantinense e foi símbolo da campanha 'Diamantina - Patrimônio Cultural da Humanidade'.

Em 1979, o conjunto foi adquirido pelo Ministério da Educação e Cultura para sediar o Instituto Eschwege, mais tarde denominado Centro de Geologia Eschwege – CGE (link), que desde sua incorporação como Órgão Complementar do Instituto de Geociências da UFMG, através da Resolução 05/79 de 23/03/79 do Conselho Universitário da UFMG, vem ministrando cursos na área de geologia de campo e mapeamento geológico para alunos das escolas de geologia do Brasil.

Horário de Funcionamento

Instituto Casa da Glória, 298 – Centro – Diamantina – MG _ Cep: 39 100-000
Fone: (38) 3531 1394 - Fax( 38) 3531 2577
Horário de funcionamento, Horário de visitação: de segunda-feira a domingo: 9:00h – 17:00h

Equipe

Diretora
Mariana de Oliveira Lacerda - O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Secretaria
Sidney Santos - O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Adalma Fernandes Teixeira - O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Maria Helena do Rosário Neves Seabra - O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Biblioteca
Rommel dos Santos Machado

Apoio às atividades acadêmicas
Augusto das Mercês Ribeiro
Geraldo Antônio Carreiro Dupin
Geraldo Vieira Dâmaso
Gilson Batista

Breve Histórico

Está localizado em Diamantina (MG), possui um núcleo de pesquisa em uma casa histórica, situada na Rua Silvério Lessa, nº 100 e tem sua sede principal em um conjunto de dois casarões, de rara beleza, situados em lados opostos da rua e interligados por um passadiço, conhecido como o “Passadiço da Glória” ou a “Casa da Glória”.

A Resolução nº07 de 31 de maio de 2001, do Conselho Universitário , transformou o Centro de Geologia Eschwege em Instituto Casa da Glória. Esta transformação buscou redimensionar sua área de atuação que passaria a abranger além da geologia, temas das áreas de turismo, cartografia histórica e cultural.

Tem por objetivo principal dar suporte as atividades de ensino, pesquisa e extensão do Instituto de Geociências e de outras unidades da UFMG , além do resgate da memória , através de programas e projetos específicos, buscando sempre a cooperação e a parceria de órgãos e instituições públicas e privadas.

IGC - Av. Antônio Carlos, 6.627 - Pampulha - CEP: 31270-901 Belo Horizonte - MG / Acesso restrito